NARRATIVAS EM CAMADAS

A espessura da imagem e sua materialidade se reafirma nessas obras que exploram as janelas do vídeo em camadas e sobreposições. A narrativa também se torna mais complexa e aberta à medida que imagem e som são articulados num jogo fragmentário e opaco.

 

NARRATIVAS EM CAMADAS // duração: 58’51
24/07 // 20h30-21h30 // SESC Ipiranga
29/07 // 9h-17h // SESC Itaquera (Container em looping)

RED DREAMS / Rachel Rosalen / Japão / 2004 / 6’52
‘Red Dreams’ é um vídeo que inverte o sonho de Alice e explora as idéias de ausência e solidão.

CROSSINGS / Marina Chernikova / Holanda / 2004 / 5’10
Três viagens, três cidades, Moscou, Roma, Tóquio. Formas diferentes, espaços diferentes. Refletindo, cruzando-se nos meus olhos e na minha memória Eles formam ainda um outro espaço, o espaço de memórias, recordações de viagens, de viagens para o espaço de memórias dessas cidades, no espaço de reflexões e cruzamentos.

GIUSEPPE, ETC. / Marcus Bastos / Brasil / 2011 / 14’49
Ensaio sobre Giuseppe, filho bastardo de mãe desconhecida, que veio com a família adotiva para o Brasil viver no interior de São Paulo. Memórias de experiências em fornteiras, um ator lendo trechos de Exílios (peça de teatro escrita pelo jovem James Joyce), fragmentos de histórias de imigrantes, e imagens que evocam a tensão entre fluxo e impedimento, compõe um mosaico sobre o sentimento de não pertencer.

UNDISCLOSED BEAUTY / Anders Weberg / Suécia / 2008 / 2’
Só porque você cospe em meus olhos não significa que eu tenho uma clara visão.

LTDN / Cesar Meneghetti / Itália / 2007-2010 / 7′
As palavras do poeta chileno Antonio Arévalo fundem 11 de setembro 1973 no Chile e 31 de março 1964 no Brasil. Os extratos de memória, e de imagens originais atravessam o tempo, adicionando, sobrepondo, sugerindo e convergindo numa só história. Uma oportunidade para reviver por poucos minutos os sentimentos de uma das páginas mais difíceis e obscuras da História da America Latina.

DIGESTING PATIENCE / Jamsen Law / China / 2000 / 8′
‘Digerindo Paciência’ abre um caminho para mediar a multiplicidade e criar uma ligação e cruzamentos cerebrais entre as necessidades físicas e as demandas emocionais.

MAPPING VAPOR / Jamsen Law / China / 2002 / 10′
Pixel como vapor, a cor como a névoa. O que acontece se começamos a localizar o não localizável? Pessoas como o vapor, desejo como a névoa. O que acontece se começarmos a multiplicar o estável e o original?

LOOPLOOP / Patrick Bergeron / Canadá / 2008 / 5′
Usando animação, sons retorcidos, e mudança de tempo, este vídeo corre para frente e para trás à procura de detalhes esquecidos, imitando a maneira como as memórias são reproduzidas na mente.

Anúncios

Um Comentário

  1. Pingback: Giuseppe, etc « lucas gervilla

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: